Buscar

Audiência Pública na Câmara. Começou com poucas pessoas e terminou com menas ainda

Na terça-feira (29/05) aconteceu, na câmara municipal de Barroso, mais uma Audiência Pública de prestação de contas dos quatro primeiros meses de 2018, do Executivo e Legislativo Municipal. A Audiência Pública é um instrumento de participação popular, através da qual o cidadão tem a oportunidade de participar efetivamente do controle da Administração Pública. Por isso, é importante a participação da sociedade. Porém, como sempre acontece, o evento começou com a presença de poucas pessoas e terminou com menas ainda. Infelizmente, o desinteresse é geral. Não somente do cidadão comum, mas principalmente dos representantes da sociedade: conselhos municipais, entidades, associações, sindicato, en

NOS BASTIDORES DA NOSSA POLÍTICA

Na reunião ordinária da Câmara, desta quinta-feira (24), o Presidente da Câmara, vereador Giovanni Graçano (PPS), provocou o vereador Baldonedo Napoleão (PSDB) sobre a prisão do ex-governador e ex-presidente do PSDB, Eduardo Azeredo. Baldonedo, imediatamente, saiu em defesa do seu amigo Eduardo Azeredo. “Ontem foi preso um homem honesto”, disse o vereador. Mais uma cena exótica da política barrosense, envolvendo aliados.

Vereador Eduardo Pinto, atuante e econômico para o município

Quem faz a imagem de um político é ele próprio É comum, principalmente em momentos de crise, políticos receberem mais críticas do que elogios. Além de necessário, faz parte da democracia. Entretanto, não é de hoje que ouço elogios sobre a atuação de alguns vereadores. Eu mesmo reconheço o comportamento sério e responsável da “bancada da minoria” na Câmara, além de outros. Mas, nesse momento de profunda crise ética, moral e econômica não posso deixar de destacar a atuação eficiente do vereador Eduardo Pinto, após determinadas avaliações. Ontem à noite (18/05), assim que terminei um relatório de monitoramento dos gastos da Câmara de Barroso, verifiquei uma importantíssima situação que o qualif

Não é pelos contratados que se iniciam as demissões

Durante a reunião de ontem (10/05), na Câmara Municipal, a vereadora Verinha (PT), esclareceu brevemente uma pergunta feita pelo presidente da Casa, vereador Giovani Graçano (PPS), sobre prováveis demissões de 35 a 40 contratos para ajustar os limites com a folha de pagamento. Entretanto, legalmente, não é pelos contratados que se iniciam as demissões. Primeiro: redução em pelo menos 20% das despesas com cargos em comissão e funções de confiança (chefias); Segundo: demissão dos contratados. Se mesmo assim não for suficiente, o concursado também poderá perder o cargo. É o critério da Lei. Atenção vereadores! Leiam atentamente o artigo 169 da Constituição Federal. Assim, evitarão injustiças e

A rotina das mesmas reclamações sociais indica impotência do poder público.

Crianças sem transporte escolar Na reunião de ontem (07/05), mais uma vez o vereador Leone Wagner reclamou a falta de transporte escolar aos alunos da zona rural. Como não é a primeira vez, virou rotina. Até quando as crianças perderão aulas por falta de ônibus escolar? Qual é a causa? Será que a Câmara de vereadores já convocou os responsáveis a prestarem esclarecimentos oficiais? O que o conselho municipal tem a relatar sobre isso? É preciso ir à fonte do problema, desobstruir o que está causando essa situação maléfica às crianças. Atitude é o que falta! As constantes queimadas No dia 10 de abril publiquei um artigo informando à população que a Prefeitura havia começado a aplicar as penali

Tribunal de Justiça de MG condena Eika por improbidade administrativa

Segundo o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (2ª Câmara Cível), a ex-prefeita Eika Oka de Melo (PP) cometeu o crime de improbidade administrativa ao demitir, sem justificativas, funcionários ingressados através do processo seletivo ao Programa Saúde da Família – PSF. O fato foi noticiado no Jornal Barroso EM DIA, no último sábado (05). De acordo com as notícias, a defesa da ex-prefeita já entrou com recursos no próprio Tribunal de Justiça. Se forem rejeitados, a condenação em segunda instância será confirmada e a torna inelegível de imediato, até o julgamento final em instâncias superiores. A estrutura administrativa é composta por diversas áreas com funções distintas, tais como: finanças,

BLOG DO

lUIZINHO mOREIRA

"Cidadania não é atitude passiva,

mas ação permanente em favor da comunidade"

© 2023 por Nome do Site. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Google+ Social Icon