Buscar
  • Luizinho Moreira

Gastos com diárias ainda são os menores, mas ultrapassam a previsão orçamentária da Câmara


A Câmara fiscaliza o Prefeito. Mas, a população precisa fiscalizar os dois.

De janeiro a agosto deste ano os gastos da Câmara, com viagens, foram os menores dos últimos tempos. Pelo menos dos últimos sete anos; isso porque no Portal da Transparência estão disponibilizadas informações apenas a partir de 2013.

Entretanto, ao publicar os dados contábeis relativos aos meses de setembro e outubro, o valor acumulado saltou de R$17mil para R$26mil. Os valores não são exorbitantes, mas o suficiente para ultrapassar a previsão orçamentária do ano inteiro, com Diárias de Viagens.

Viagens para tratar de assuntos de interesses do município” e “Participação em cursos, congressos, seminários...” são as justificativas mais comuns.

Várias situações podem ser resolvidas através de e-mail sem a necessidade de deslocar-se de Barroso, em caravana, justamente nesse momento tão árduo à sociedade.

Quanto a “Participação em cursos, congressos, seminários...”, geralmente, servem apenas de pretextos para justificar a má utilização das diárias por alguns vereadores.

Por isso é preciso reduzir o número de participantes. Permitir apenas um vereador, ou no máximo dois, para que em seguida o mesmo repasse o aprendizado aos demais.

Até então, sem generalizar, o comportamento e o pronunciamento em plenário comprovam, quase sempre, que os gastos foram desnecessários e aparentemente incompreensíveis. Ou seja, as viagens de alguns legisladores, custeadas pelo nosso dinheiro, não trouxeram benefícios concretos à nossa população.

Portanto, é indispensável manter o controle desses gastos que ainda é, historicamente, o menor dos últimos tempos. Como? Basta levar em conta a relevância e a necessidade.


12 visualizações

© 2023 por Nome do Site. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Google+ Social Icon