Buscar
  • Luizinho Moreira

A má gestão é tão cruel quanto a corrupção


Se, desde já, os pré-candidatos entenderem que a ineficiência na gestão pública é tão perversa quanto a corrupção, já será um grande passo rumo a uma nova – e importante - era na administração dos recursos públicos. O suficiente para melhorar, inclusive, a qualidade da política. Tomara!

A corrupção, na verdade, é a consequência de uma má gestão e, até mesmo, o desconhecimento e a omissão do próprio cidadão. Juntas, causam prejuízos incalculáveis a sociedade, sobretudo aos mais desprovidos, pois, sugam o dinheiro público impedindo o atendimento das reais necessidades da população.

Mas, infelizmente, boa parte dos gestores que elegemos está mais interessados nas regalias dos seus cargos do que nos interesses da coletividade. Por isso, deixam de agir com competência e comprometimento com o bem comum.

Portanto, neste momento tão nebuloso, os órgãos de controle precisam assegurar, neste final de mandato, o cumprimento dos princípios legais e morais da administração pública.

E, que os pré-candidatos tenham em mente que o bem público não pode ser visto como componente exclusivo da vontade pessoal dos agentes públicos, mas, sim, que a responsabilidade por sua preservação é para o bem de todos.


86 visualizações

© 2023 por Nome do Site. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Google+ Social Icon