Buscar
  • Luizinho Moreira

Sem visão real o município só perde


A reunião da Câmara de vereadores, na noite de quinta-feira (16), foi marcada por duas situações inversamente proporcionais, oriundas de duas correspondências: Uma da LafargeHolcim e outra da ACIB.

A primeira, comentada pelo Vereador Eduardo Pinto, referente a uma negativa de ajuda ao município (INSC) por parte da maior indústria cimenteira do país, instalada em Barroso - a LafargeHolcim. Confira no Barroso EM DIA

A segunda, através do Vereador João Campos (Golô), relativa a um pedido de informações detalhadas que a ACIB fez ao vereador após o mesmo alegar, verbalmente, a existência da prática de preços abusivos pelo comércio de Barroso. No documento a ACIB solicita do edil a informação oficial de nomes dos comércios suspeitos da prática de abusos, com preços e itens existentes relacionados aos seus argumentos.

Em contato, a associação informou que se torna necessário oficializar uma vez que a apuração e elucidação dos fatos, pela ACIB, só serão possíveis se constatar que o comerciante, possível infrator, seja um dos seus filiados.

Divulgar algo ou acusar alguém, de forma generalizada, sem embasamentos, distorce a verdadeira função de uma autoridade pública e pode transformar o plenário da Câmara em uma espécie de “Reclame Aqui”, sendo que o papel do legislador é colher as reclamações da sociedade e, posteriormente, apurar os fatos e adotar medidas concretas e conclusivas.

Sendo assim, o mínimo que se espera agora é que a situação levantada publicamente tenha um breve desfecho para que todos saibam: Está ou não acontecendo a prática de preços abusivos? Se sim, quem está praticando? Será denunciado?

Contudo, não desmerecendo a grande empresa, nem mesmo os funcionários que apenas cumprem as normas, mas enquanto levam o seu capital para sua matriz, são os demais empresários barrosenses que, há décadas, vem socorrendo várias lacunas sociais do município em diversas áreas. Isso jamais pode ser ignorado!

Portanto, nesse momento de tanto sofrimento, principalmente das camadas menos favorecidas, é inadmissível qualquer ato que possa causar mais angústia e sofrimento ao povo. Por isso, antes de tomar alguma atitude é imprescindível buscar comprovações, ouvindo o outro lado também.

Me falaram, ouvi dizer, fiquei sabendo... Diz que me diz, nada resolve, apenas tumultua e não melhora a situação de ninguém. Menos discurso e mais atitude, sim!

196 visualizações1 comentário

© 2023 por Nome do Site. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Google+ Social Icon